Elite Penguin Force

De Club Penguin Wiki
(Redirecionado de EPF)
Ir para: navegação, pesquisa
Este é um artigo em destaque! Clique aqui para saber mais.
Elite Penguin Force
EPF.png
Lema
Seja ágil. Seja Amigo. Esteja alerta.
Informações
Fundação: 25 de novembro de 2008
Fechamento: 29 de março de 2017
Líder: Tia Artic
Quartel General: Sala de Comando da EPF
Abreviaturas: EPF


Para sua contraparte da Ilha do Club Penguin, veja Elite Penguin Force (ICP).
Você está procurando pelo jogo Club Penguin: Elite Penguin Force?

A Elite Penguin Force (comumente chamada EPF) é um grupo especial de pinguins, chamados agentes, que cuidam da segurança da Ilha Club Penguin. A agência é comandada pela Tia Arctic, também chamada de Diretoria, e tem sua sede na Sala de Comando da EPF, acessível pela Estranha Parafernália Falante. Ela substituiu a antiga ASP, agência de segurança destruída pelo Herbert durante a Explosão Pipoquenta.

Membros[editar]

  • Tia Arctic: também chamada de "A Diretoria". É responsável por comandar a agência e também a antiga ASP, daí seu codinome.
  • Gary: é o mestre perito em tecnologia, responsável por inventar aparelhos de espionagem e que sejam úteis para a agência.
  • Cara do Foguete: ex-membro da ASP, que tem participações minoritárias em operações da EPF.
  • Rookie: é também um antigo agente da ASP, responsável por comandar as relações públicas com pinguins da Ilha.
  • TP: antiga instrutora específica dos puffles de elite da EPF. Tem atualmente participações minoritárias.
  • Dot: um dos primeiros membros da EPF e a mestre dos disfarces, papel que realiza com frequência.
  • O mais novo membro da agência, chegou com a chegada do Manual da EPF. Sua identidade é desconhecida.

Inimigos[editar]

  • Herbert P. Bear: urso polar responsável por diversos ataques à Ilha. São inúmeras as operações feitas pela EPF na tentativa de capturá-lo.
  • Klutzy: caranguejo fiel à Herbert em seus planos maquiavélicos.
  • Robôs de Teste: são 3 ao todo (Robô Sobre Rodas, Robô da Neve, Robô a Jato). Inicialmente criados por Gary, foram desconfigurados para roubar itens importantes da Ilha Club Penguin.
  • Protótipo de Destruição Total 10000: robô feito de várias peças da Ilha e um dos antagonistas principais da EPF junto a Herbert.

História[editar]

Os primórdios (novembro de 2008)[editar]

A Elite Penguin Force apareceu pela primeira vez em 25 de novembro de 2008, no jogo de plataforma Club Penguin: Elite Penguin Force. Foi iniciada pela Diretoria da ASP com a finalidade de substitui-la na possibilidade de algum ataque. Agentes da EPF eram, a princípio, responsáveis por realizar missões especiais e por estarem mais próximos à diretoria da agência. Algumas das tramas nesse jogo incluem a Dot recrutando pinguins, a ascensão dos robôs de teste, um curto desaparecimento de Gary e a introdução do Protótipo de Destruição Total 10000.

Dentro do próprio Club Penguin, a influência da Elite Penguin Force era mínima, e sua existência se reduzia a uma sala secreta que só estava acessível para jogadores que tivessem validado um Código incluído na caixa do jogo para Nintendo DS. A agência só se tornou relevante no jogo após a destruição da Agência Secreta dos Pinguins, quando tomou o seu lugar como a principal agência secreta do Club Penguin.

Explosão Pipoquenta (maio de 2010)[editar]

O QG da ASP destruído durante a Explosão Pipoquenta.

Na missão 11 da ASP, O Vilão Vegetariano, Herbert invade os sistemas de comunicação da Agência Secreta dos Pinguins e toma o controle da mesma. O agente, responsável pela missão, consegue evitar que Herbert revelasse os segredos da ASP. Entretanto, Herbert consegue infiltrar uma bomba-relógio de pipocas no QG da ASP em forma de presente, no intuito de destruí-lo de uma vez por todas. O agente e outros agentes táticos, como Gary, Dot e Rookie conseguem fugir antes que a bomba explodisse, mas a explosão acaba destruindo completamente o quartel-general e a Loja de Esportes. Esta foi a primeira vez em que a EPF pôde ser vista online.

Uma construção se iniciou e a Loja de Esportes foi substituída pela Estranha Parafernália Falante. A ASP foi fechada definitivamente, e a EPF tomou seu lugar. O grande telefone posto na sala era, na verdade, um disfarce para a EPF, em que novos recrutas poderiam fazer um teste para se juntar à EPF. O recrutamento era feito com aqueles que já eram agentes da ASP ou que fossem convidados através de cartões postais especiais. O Telefone Secreto da ASP foi atualizado nesta época para o Telefone Secreto da EPF.

A vingança de Herbert[editar]

Club Penguin: Elite Penguin Force: Herbert's Revenge é um jogo de plataforma para DS lançado após a queda da ASP, que dá sequência à trama iniciada com a Explosão Pipoquenta. No jogo, Herbert é flagrado por Rookie no Rinque de Patinação, o que é relatado para todos os outros agentes de campo. Um agente recrutado para a missão tinha então que invadir o esconderijo de Herbert e acabar com o seu plano de esquentar a Ilha, em que ele planejava usar uma mega-lupa que pudesse concentrar os raios solares e provocar derretimento. O agente acabava sendo capturado, mas conseguia escapar e frustrar os planos de Herbert.

Herbert, em seguida, criava um balão de ar quente onde colocava uma lupa e sobrevoava a Ilha dentro dele. Essa lupa gerou um gêiser na Casinha da Mina, que atingira o balão de Herbert e o encalhara no telégrafo da Estação de Esqui. Além disso, a água proveniente do gêiser acabou gerando uma inundação na Ilha. Os agentes se aliaram então a Herbert, que solucionou o problema bloqueando o gêiser com uma estátua sua não-concluída. O balão de Herbert, desgovernado do acidente com o gêiser, acabou parando na Montanha Mais Alta, onde ele construiu o seu novo lar.

Batalha da Hidra[editar]

As hidras e Herbert durante a Batalha.
Artigo principal: Batalha da Hidra.

Depois da Festa Medieval 2011, a Estranha Parafernália Falante foi atacada e uma entrada foi criada a partir do interior do edifício para o telhado. Herbert tinha conseguido roubar a Hidra construída por Gary para a Festa Medieval e a usou contra a EPF. Depois de uma batalha longa, os robôs de hidras foram destruídos e Herbert e Klutzy acabaram tendo que fugir para uma região deserta da Ilha. Jogadores eram recompensados com um distintivo da EPF e também móveis de cabeça de hidras.

Consequências[editar]

A Estranha Parafernália Falante foi severamente danificada. A parte da frente foi atingida fortemente; via-se o vidro quebrado e o emblema da EPF quase caindo. No interior, o telhado estava quebrado e havia um buraco enorme na parede do lado direito da sala. Entretanto, Herbert não conseguiu destruir nada da Sala de Comando da EPF. Esse ataque levou a um período de reformas nas salas envolvidas.

Operação: Hibernação[editar]

Artigo principal: Operação: Hibernação
Herbert posto em hibernação.

Após o nível 6 do Defensor do Sistema, Herbert foi rastreado na Montanha Mais Alta. Desse modo, a EPF passou a planejar um modo de invadir o esconderijo de Herbert e forçá-lo a um estado de hibernação. Para esconder isso de pinguins normais, deu-se início a um evento na Ilha chamado A Grande Corrida. O plano deu certo e agentes de elite conseguiram embrenhar-se na Área Confidencial de Herbert. Eles, então, construíram um mini AC 3000 em torno de Herbert, enquanto ele dormia, o que o colocaria em um estado de hibernação de 10 meses. No entanto, Klutzy conseguiu escapar da armadilha. Herbert acabou escapando de sua cela mais cedo do que o esperado, em 26 de janeiro de 2012. Isso ocorreu devido à uma inclinação na Ilha causada por Rookie ao fazer uso de muitas bigornas para a Expedição Submarina.

A ameaça dos super-vilões (junho de 2012)[editar]

Projeção do Aniquilador sendo estudada por super-heróis em seu QG.

Em 7 de junho de 2012, um meteoro roxo aterrissou no Ancoradouro. O dano foi mínimo e ninguém ficou ferido, mas todos desconheciam os poderes do meteoro. Gary foi chamado para estudar as vibrações do meteoro e disse que seu poder podia ser muito perigoso. Na semana seguinte, muitos pinguins receberam poderes estranhos advindos da energia do meteoro, e enquanto alguns optaram por usá-los para o bem, outros o usaram para o mal.

Tudo foi esclarecido quando se descobriu que o Protótipo de Destruição Total 10000 teve seus poderes restaurados devido à energia do meteoro. Ele passou então a procurar uma vingança contra a Elite Penguin Force e convocou supervilões para ajudá-lo em seus planos malignos. O trabalho de construir um robô colossal começou e ele foi logo chamado Aniquilador. Em 14 de junho de 2012, o dano havia sido feito e o Aniquilador começou a vagar pelas ruas da Ilha Club Penguin somando seus esforços de destruição com os supervilões. A Elite Penguin Force passou a trabalhar lado a lado com o Departamento de Polícia da Ilha e os super-heróis da franquia Marvel, somando seus esforços para combater a crescente taxa de criminalidade que assomava a Ilha. Essa grande batalha perdurou por três semanas inteiras e ficou conhecida como Marvel Batalha de Super-Heróis 2012. Em 4 de julho, o Aniquilador já tinha sido completamente derrotado e a energia do meteoro sumiu. As partes que sobraram do Aniquilador ficaram sob custódia da EPF.

Operação: Apagão e destruição (novembro - dezembro de 2012)[editar]

Agentes da EPF capturados e congelados por Herbert.
Artigo principal: Operação: Apagão

Em 8 de novembro de 2012, Herbert sequestrou Gary e o congelou em sua fortaleza recém-construída, para a qual ele havia se mudado depois dos acontecimentos de Problemuffle. No dia 15 de novembro, Herbert assumiu o controle da Ilha Club Penguin, e passou a chamá-la de Club Herbert. Ele colocou estátuas gigantes de si mesmo, cobriu os edifícios de neve, fez leis intragáveis e enegreceu o céu da Ilha usando seu Laser Solar, que concentrava a luz do sol para o seu Sonho Tropical. Ele conseguiu até mesmo colocar fogo na Estranha Parafernália Falante, destruindo todos os aparelhos eletrônicos. Agentes da EPF foram informados do plano maligno de Herbert e foram convocados para invadir a fortaleza de Herbert e detê-lo. Herbert começou a sequestrar, numa tentativa de desestabilizar os agentes, mais agentes de comando da EPF, como Dot, Rookie, Cara do Foguete e, finalmente, A Diretoria.

O sequestro de todos os membros principais da EPF significava a fragilidade de segurança na Ilha e também o progresso de escurecimento e esfriamento da mesma. Mas em 24 de novembro, os agentes finalmente conseguiram invadir o covil do vilão, desligaram o laser solar e salvaram a Ilha. Herbert fugiu para o deserto e deixou a EPF em cinzas. Depois de quase 7 anos mantendo sua identidade em segredo, Tia Arctic revelou ser a diretoria da EPF e agradeceu aos agentes pela ajuda, dizendo afinal que apesar de termos muito pela frente... a EPF voltaria.

Reconstrução e Roubo de molho picante (começo de 2013)[editar]

Artigo principal: Operação: Molho Picante

Após o término da Operação: Apagão em 6 de dezembro de 2012, era desconhecido qual seria o futuro da Elite Penguin Force. A Estranha Parafernália Falante permanecia destruída, assim como a Sala de Comando da EPF, e a Sala de RV já não estava mais acessível. Polo Field tinha revelado algumas ideias futuras para a EPF em sua conta oficial no Twitter, mas dizia não ter uma data específica para a data de lançamento de uma nova EPF.

A reconstrução da EPF começou em uma quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013. Haviam caixotes de madeira com materiais desconhecidos na Sala de Comando da EPF. Muitas construção aconteciam na Estação de Esqui também. Gary planejava uma atualização para o Telefone Secreto. Mesmo com o tempo de inatividade da EPF, agentes permaneceram em campo trabalhando para manter a ilha segura. Gary anunciou a futura adição de um laboratório na Sala de Comando via mensagem no Telefone Secreto, que veio a ser construído em 5 de abril de 2013.

Herbert em seu Esconderijo Submarino.

Uma missão da EPF chamada Operação: Molho Picante começou em 5 de abril e terminou em 18 de abril. Haviam algumas pistas usadas para solucionar o caso e também uma nova melhoria no Telefone Secreto. Possivelmente aborrecido com a sua derrota na Operação: Apagão, Herbert atacou a Pizzaria, vandalizou-na e roubou uma grande quantidade de molho picante. Para armazená-la, ele construiu um lar de entrada não-visível nas margens da Praia. Ao mesmo tempo, Rookie estava celebrando uma Festa da Pizza na Prainha, que foi cancelada devida a carência de pizzas. A reconstrução da EPF foi também adiada. Herbert tinha certeza que seu lar não poderia ser encontrado, mas todo agente da EPF contava agora com o rastreador turbo 3000, uma melhoria incrementada no Telefone Secreto por Gary e que ajudava o agente a encontrar a entrada secreta do esconderijo. O agente conseguia enganar Klutzy ao jogar um pedaço de pizza na alavanca de inundação da nova invenção de Herbert, o Dreno. Com o esconderijo de Herbert inundado, a Festa da Pizza voltou a acontecer e todos voltaram a comemorá-la.

Operação: Puffle (novembro de 2013)[editar]

Artigo principal: Operação: Puffle
Herbert sendo levado por um bando de puffles.

Em novembro de 2013, puffles famosos ao redor da Ilha desapareceram repentinamente. Herbert tinha sido flagrado roubando peças da Caldeira para a construção de sua fonte de calor que funcionava a base de moedas. Ele conseguiu roubar o Transmógrafo de Puffle, feito pelo Gary, do Guardador Especial Lotado de Objetos (GELO), e o transformou em um Dominador de Mentes. Esse objeto foi usado pelo urso polar para hipnotizar puffles, fazendo com que eles desenterrassem moedas para a sua máquina. Em 21 de novembro de 2013, a EPF instalou uma Base de comando atrás da Estação de Esqui para ajudar no salvamento dos puffles. Agentes tinham que navegar por entre corredeiras e resgatar os 10 tipos de puffles sumidos através de uma caça aos puffles. Depois de recuperar os 10 chips de acesso advindos dos dominadores de mente, o agente poderia infiltrar o Esconderijo do Herbert e libertar os puffles dominados. Esses puffles haviam levado Herbert para um lugar desconhecido.

No futuro[editar]

Esquadrão de Pinguins do Futuro Logo.png

Durante a Festa do Futuro, foi revelado que a EPF é chamada Esquadrão de Pinguins do Futuro em um tempo vindouro. Ela combate as ameaças no espaço e em outras dimensões, usando robôs criados por uma versão futurística do Gary, o Gary 3000. Uma das suas missões era salvar criaturas alienígenas do planeta Upzar II.

Operação: Crustáceo e Viagem Pré-Histórica[editar]

Após Klutzy ser abduzido até o OVNI alienígena, Herbert decide chamar a EPF para ajudá-lo, levando a construção da Área 501, onde o OVNI ficou estacionado. Após encobrir a operação como um Encontro de Pintores Fantástico, o Cara do Foguete junto dos agentes levam Herbert até dentro do OVNI cheio de Puffles Alienígenas, onde ele encontra Klutzy, rouba a fonte de energia da nave, e escapa. Após restaurar a energia secundária da nave, Gary usa a Máquina do Tempo 3000 para levar os agentes ao passado e escavar fragmentos de poder para que ele possa construir uma nova fonte de energia para a nave.

Operação: Tri-unfo[editar]

Após os eventos da Operação: Crustáceo, Herbert decidiu espalhar o caos, usando um laser para destruir o Forte Nevado, um Raio Encolhedor para encolher os pinguins do Centro e um Descolorizador para tirar as cores do Plaza. Após os agentes passarem pelo seu Labirinto Subterrâneo, eles conseguem deter a máquina, de espalhar mais destruição, e recuperar o meteoro do OVNI.

Salas relacionadas[editar]

Sala Informações
SaladeComando.png Sala de Comando A Sala de Comando era a sede original da EPF, desde novembro de 2008 até maio de 2010. Ela tinha como principais características uma grande mesa, em que quando se clicava no centro, diferentes itens apareciam.
SaladeComandodaEPFMarço2014.png Sala de Comando da EPF A Sala de Comando da EPF é a sede atual da EPF, onde agentes podem praticar operações através das Táticas Secretas ou jogar Defensor do Sistema. Ainda há nessa sala um laboratório, uma mesa de reuniões e uma área de acessórios especiais para agentes.
Estranha Parafernália Falante 2013.png Estranha Parafernália Falante Esta é a sala onde jogadores podem fazer um teste para se juntar à EPF. Ela contém um acesso à Sala de Comando da EPF que é feito por um elevador.
Salavr.png Sala de RV Não mais acessível, era onde agentes podiam projetar-se nas antigas versões do quartel general da ASP e EPF, e também jogar as missões da ASP.
PuffleTrainingRoom.png Puffle Training Room Sala acessível somente através do jogo Club Penguin: Elite Penguin Force. Foi construído abaixo do Dojo para o treino de puffles de elite com a TP.
ResistênciaSubterrâneaApagão.PNG QG Emergencial O QG Emergencial foi criado durante a Operação: Apagão após Herbert ter destruído a Sala de Comando da EPF. Seu objetivo era treinar os agentes para combater o plano de Herbert.
Fortalezap2.jpg Fortaleza-Palmeira de Elite A Fortaleza-Palmeira de Elite é uma fortaleza secreta portátil da EPF que é gerada por uma maleta especial de Gary. Ela apareceu na história em quadrinhos Desvende o Caso!, da Revista do Club Penguin.

Curiosidades[editar]

  • A primeira Sala de Comando da EPF foi lançada em 2008 no tempo da ASP, estando escondido no armário do QG.
  • A EPF já foi destruída antes na Operação: Apagão.
  • Um quadrinho do Club Penguin News dizia: "Você esperou 1 Milhão de anos! E a EPF foi reformada!".
  • No Manual da EPF, um novo recruta é mencionado, mas sua identidade não é revelada para proteger sua figura pública.
  • A identidade da A Diretoria foi revelada na Operação: Apagão foi novamente revelada agora sendo no novo Manual da EPF.
  • Rookie já foi proibido uma vez de usar seu telefone secreto para mandar mensagens como de seu patinho de borracha pela A Diretoria.
  • Na ultima edição do Club Penguin News, Tia Arctic revelou para os civis a existência da Elite Penguin Force nos andares subterrâneos da Estranha Parafernalha Falante.[1]

Galeria[editar]

Agentes[editar]

Referências[editar]